lunes, 4 de noviembre de 2013

Para tudo tem um jeito, menos para a morte

Os pensamentos suicidas, por vezes, aparecem, como forma de aniquilar a dor mental. Respeito aqueles que já cometeram suicídio, mas DISCORDO muito dessa atitude. Os deprimidos, mais cedo ou mais tarde, se tratados, livram-se da paralisia depressiva, ao contrário dos portadores de outras doenças.


Por isso, peça ajuda, dê tempo ao tempo, insista no tratamento, fique no escuro, grite, durma, não coma, consulte outros médicos, desabafe as angústias escrevendo um diário, faça um blog, ligue para um amigo, soque o travesseiro, perca o emprego, procure por grupos de ajuda, mas JAMAIS tente cometer suicídio: faço esse pedido a todos, sem exceção, do fundo do meu coração. Lembre-se que um dia você andou e, mais cedo ou mais tarde, um dia você voltará a andar.

Eu garanto, confie em mim. Sei como são as dores mentais, pois já sentei várias vezes na "cadeira negra de rodas da depressão" à beira do vale dos suicidas. Passei por vários psiquiatras e, infelizmente, constatei que muitos deles são incapazes de compreender a gravidade do assunto, justamente pela dificuldade de se entender o que é uma dor-de-cabela sem jamais ter tido uma. Para tudo tem um jeito, menos para a morte. Se a situação estiver muito insuportável, procure no Hospital das Clínicas de São Paulo pelos tratamentos EMT e ECT. Eles são uma boa alternativa e costumam ser indicados para idosos: uma moleza.

Nada se compara ao sofrimento da depressão. Estou aberto a esclarecer dúvidas e receber críticas, pois a vida é um eterno aprendizado.

3 comentarios:

  1. nao pare de contar tua historia...eu passo exatamente por tudo isso....e sei o quao horrivel isso e....obgda

    ResponderEliminar