martes, 26 de noviembre de 2013

Viajar para um local distante

Acretidem em mim: se você acha que os resultados dos exames feitos estão errados ou foram trocados, você está com síndrome do pânico; se você começar a medir seu próprio pulso achando que alguma coisa está errada, você está com síndrome do pânico; se você tem receio de fechar a porta do quarto ou banheiro com medo de que algo horrível aconteça, você está com síndrome do pânico; se você acha que está ficando louco ou que pode perder o controle sobre si mesmo e fazer algo horrível, você está com síndrome do pânico; se seu coração disparar, suas pernas tremerem, seu queixo bater, você começar a suar frio, sentir falta de ar e partes do seu corpo formigarem, você está com síndrome do pânico.



Se você tiver receio de viajar para um local distante onde o acesso a um hospital é difícil, você está com síndrome do pânico; se alguma dessas sensações ocorrer do nada ou quando você está parado no trânsito ou dentro de um túnel, você está com síndrome do pânico. Se você está com medo de tomar remédio tarja preta, com um intenso medo dele um dia parar de fazer efeito, você está com síndrome do pânico.

Como sei de tudo isso sem conhecer você? Simples, esses são sintomas de uma doença e certamente passarão. Por isso, por favor, de um crédito a mim, procure um psiquiatra e siga suas orientações. Dependendo da gravidade dos sintomas, temos a sensação de saber exatamente o que uma pessoa que morre sente antes de morrer, com apenas uma diferença: sentimos isso várias vezes. Lembre-se: para tudo tem um jeito, menos para a morte!

No hay comentarios:

Publicar un comentario